Jorro de Sangue

O jorro de sangue é poesia 
Não há como estancar 
O sorriso é a beleza da menina 
Não se pode mensurar 
O jeito dos olhos me fascina
Não há mais o que falar.


Rebeca Lima

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crueldade